dog_in_fashionable_glasses_animal_hd-wallpaper-1420704

18 anos de 4 olhos

Tenho amigos de infância, mas o mais antigo deles não é uma pessoa. Ele já me faz companhia por 18 anos e, até onde eu sei, passaremos a vida toda juntos. O meu óculos ~ninguém sai~ é uma extensão do meu corpo. Quando falo isso, quero dizer que eu chego a esquecer de tirá-lo para dormir e para tomar banho. Já tivemos bons e maus momentos, afinal, uma relação tão antiga tem seus percalços.

Tudo começou quando eu tinha quatro anos de idade. Mas, obviamente, eu não lembro. Pelo que me contaram, eu já sofria de estrabismo, ou seja, era a criança vesga da escolinha. Então, minha mãe resolveu me levar até o oftalmo para entender qual era o meu problema de visão. Alguns dias depois, lá estava eu com o meu amigo pela primeira vez.

Sinceramente, perdi a conta de quantas armações já tive. Gostaria muito de ter guardado todas, mas parece que cada uma desapareceu misteriosamente, ao longo do tempo. Apesar de ser o desastre em pessoa, eu nunca quebrei um óculos, juro! Eles só evaporaram no universo mesmo.

Lá pelos meus 15 anos, eu resolvi que não iria usar mais óculos. Sim, EU resolvi, não o médico. Mas teimei, porque me achava a “Ugly Betty” com o combo óculos + aparelho + feiura. Claro que foi uma baita besteira. Eu não enxergava direito e ficava estrábica. Até que finalmente tive a ideia de fazer lentes de contato. A primeira vez com elas foi tão bizarra, que merece um subtítulo, então…

A saga das lentes de contato

Bom, eu fui no médico e falei que queria usar lentes. Então, fiz os exames necessários e encomendamos uma caixinha das gelatinosas, pois são as mais fáceis de usar. Quando ficaram prontas, eu fui buscar. Pensei que era só pegar a caixa, pagar e levar pra casa. Mas não, as coisas não são tão simples assim. A médica falou:

Jonara, tu tem que colocar e tirar as lentes agora, sozinha. Tu não pode sair daqui sem fazer isso, se não, em casa, tu não vai conseguir.

Senti o cutuco, nesse momento. Ok, então fui colocar. Molhei a primeira lente no líquido de limpar, pra que ela aderisse ao meu dedo. Certo, vamos lá… OPA! Caiu do dedo (e não estava nem um pouco perto do meu olho). Juntei, limpei e parti para a segunda tentativa. Agora vai! – Não foi. Mais uma vez. – Eba, to chegando no olho. Nesse momento começou o caos. O meu olho simplesmente se negou a ficar aberto. Juro! Sabe reflexo? Então, quando ele “percebia” que algo ia encostar nele, se fechava, como uma espécie de defesa. Eu já estava entrando em desespero.

Moça, não dá, eu não consigo, me deixa ir embora, quero meus óculos de volta.

Mas ela não se sensibilizou nem um pouco. Provavelmente já tinha escutado aquela lamúria antes e estava acostumada. Enfim, depois de incontáveis tentativas (sério, gente, acho que passei mais de uma hora na consulta), eu consegui. EUUU CONSEGUII!!!!!!!!! Mas aí, o que a médica disse?

Tá, agora tira. É só puxar.

É só puxar???? Na primeira tentativa, eu já estava achando que o meu olho tinha “engolido” a lente, porque simplesmente não conseguia encontrar a maldita. Quando pensei que tinha achado, eu puxei o meu próprio olho. CAOS. CAOS. CAOS. CAOS. CAOS. E mais CAOS. Sério, doeu muito. O meu olho estava tão vermelho, que parecia que eu tinha me drogado ou chorado por 3 dias.

Depois, eu consegui, nem sei como. Por fim, acabei me acostumando com as lentes. Agradeço a médica  carrasca maldita  que me obrigou a ficar lá até conseguir colocá-las e tirá-las sozinha. Foi libertador não precisar usar óculos em atividades físicas, festas, ou quando eu simplesmente não estava afim de ter quatro olhos.

De volta para os 4 olhos

Passei a usar óculos só em casa e isso durou uns 2/3 anos. Até que a saudade bateu forte, admito. Atualmente tem tanta armação maravilhosa que, sei lá, deu vontade de voltar a andar de quatro olhinhos por aí novamente. Queria um óculos novo porque o meu anterior (um Ray Ban, cor de vinho, retangular), apesar de muito bonito, já estava bem velhinho, arranhado e um tanto desatualizado.

Fui na Chilli Beans e me apaixonei pela minha armação atual. Nunca me imaginei usando um óculos rosa, mas achei que se encaixou bem com o meu rosto. Como eu ainda mantenho as lentes, o fato do óculos ser colorido não é um problema. Se quiser vestir algo que não fica bem com o rosa, é só colocar as lentes de contato.

+ Infos

♥ O grau que eu uso é 2,75 no olho direito e 2,25 no esquerdo.

♥ A minha armação é essa.

♥ O meu pai também usou óculos desde criança, então imagino que seja algo genético.

♥ Na infância, já tive óculos do Dino e da Turma da Mônica.

8 comentários sobre “18 anos de 4 olhos

  1. Achei linda sua nova armação… Eu não uso óculos, mas consigo imaginar pelo que passou… Meu namorado usa desde os 7 anos, e o processo foi bem parecido com o seu, mas agora ele quase não usa óculos, só as lentes mesmo! Rs

    Beeeijos :*

    Curtido por 1 pessoa

  2. Que legal esse post!
    Eu comecei a usar óculos quando tinha 9/10 anos e fui super zoada na escola por conta disso (normal). Mas, eu achava ruim mesmo porque adorava esportes e era/é horrível correr de óculos, levar bolada na cara de óculos, limpar o suor de óculos, etc. Resisti com eles até saber que ia colocar aparelho e também ficar intimidada pelo efeito Ugly Betty e comecei a usar lentes. Ainda as uso, mas já tenho um relacionamento bem melhor com meus óculos e até saio com eles de vez em quando (ainda tenho dificuldade para dirigir com eles e ir a lugares movimentados ??…). Eu já estava mesmo pensando em comprar um modelo mais cool para ter como opção!

    Curtido por 1 pessoa

    • Oii, Lari! Que bom que tu tá fazendo as pazes com o teu amigo óculos também. hahaha A adolescência é bem complicada sem os problemas de visão, quando temos que usar óculos e aparelho, então, tem tudo pra ter que ouvir zoação. Mas passa e que ótimo que existe a alternativa de usar lentes. Realmente, pra praticar esportes, eu acho impensável usar óculos, até perigoso. Tomara que tu encontre uma armação que te agrade! Obrigada pela visita. Um beijão!!

      Curtido por 1 pessoa

  3. AMEI A SUA HISTÓRIA! Sério.. posso postar no meu blog?

    Aos 7 anos de idade minha mãe deu um jeito de me arranjar lentes de contato porque eu ia ser daminha em um casamento (o.O) , então tive contato cedo com lentes. Com 13/14 anos também decidi deixar de ser a Betty (mesmo motivo que vc, aparelho e óculos) e usei lentes direto até meus 17 anos.

    Voltei para o óculos, por conforto também e tenho lentes de contato que só uso quando quero inovar haahaha.

    Adorei sua armação. <3

    http://www.hipermetropiafashion.com.br

    Curtido por 1 pessoa

    • Olá, Aline!! Claro que pode, fica a vontade. Obrigada, fico muito feliz por tu ter gostado do texto! Bah, eu nem sabia que crianças poderiam usar lentes. Acho que a gente que usa óculos desde criança, uma hora enjoa mesmo. Principalmente na adolescência, que o bullying é forte. hahaha Que bom que tu gostou da minha armação. Eu to me dando super bem com ela. :D Obrigada pela visita. Um beijão!!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s